COMO MORAR NA HOLANDA SENDO CIDADÃO EUROPEU

Morar fora do país está se tornando algo cada vez mais comum; e são diversas as formas legais possíveis de fazer isso acontecer: intercâmbio estudantil, Au Pair, visto de trabalho, intercâmbios acadêmicos, entre tantas outros. Entretanto, cada país tem sua legislação específica e exige diferentes pré-requisitos para tornar esse sonho possível. Iremos abordar nesse post como morar na Holanda sendo cidadão Europeu e compartilhar como foi o meu caso, sendo cidadão Italiano.

Primeiramente, vamos desmistificar algumas coisas que deixam as pessoas confusas: Europa e União Europeia são coisas diferentes. Além disso, ainda temos outra coisa importante chamada Área Schengen e Zona do Euro. As explicações abaixo não são detalhadas nem 100% assertivas, servem apenas para dar um melhor entendimento das diferenças entre cada um desses conceitos.

AS DIFERENÇAS

  • Europa: é um dos seis continentes existentes na Terra e abrange 50 países;
  • União Europeia (UE): é uma união econômica e política que abrange aproximadamente 28 países. Ela permite a livre circulação de bens e mercadorias, além de ter criado leis que facilitam a realização de negócios e possibilita que trabalhadores de países da União trabalhem no país que preferirem.
  • Área Schengen: É uma área de livre circulação de pessoas que abrange 30 países. Quando você está dentro da área Schengen, você não precisa apresentar passaporte ou qualquer outro documento ao circular dentro deses países.
  • Zona do Euro: É o grupo de países que adotaram o Euro como moeda.

Fazer parte de um desses grupos não significa fazer parte do outro. O Reino Unido, por exemplo, é um país que está dentro do continente Europeu, faz parte da União Europeia, mas não faz parte da Área Schengen (cidadão europeus precisam apresentar passaporte ao chegar lá) e não adota o euro como moeda. A Suiça faz parte do continente Europeu, não faz parte da União Europeia, faz parte da Área Schengen e não adota o euro como Moeda. A Polônia faz parte da Europa, da União Europeia, da Área Schengen mas não da Zona do Euro. A Holanda faz parte de todas elas.

Por ser cidadão Italiano – que faz parte de todos os quatro grupos, nesse caso especialmente da União Europeia -, tenho a liberdade de morar em qualquer um dos países da UE. Entretanto, para poder residir oficialmente e trabalhar oficialmente na Holanda, alguns requisitos mínimos são necessários e são essas as variáveis que mudam de país para país.

No caso da Holanda, todas as informações necessárias, atualizadas e detalhadas encontram-se no site oficial da imigração do governo holandês: http://ind.nl/en. Ainda assim, irei contar um pouco mais como funcionou o meu processo.

COMO MORAR NA HOLANDA

Para poder trabalhar na Holanda, você precisa de um BSN – que é uma espécie de RG holandês. Para conseguir um BSN, você precisa ter uma residência (alugada ou comprada). Para conseguir alugar um imóvel, em 99% das vezes, o proprietário solicitará um contrato de trabalho. Parece um beco sem saída, não? Foi assim que me senti quando juntei essas informações.

Acontece que, em Amsterdam, se você já possuir uma oferta de trabalho, a prefeitura lhe oferece um BSN temporário, com duração de 3 meses, para que você consiga de fato iniciar a trabalhar legalmente e buscar seu imóvel. Esse foi o meu caso: assim que consegui uma oferta de trabalho, fui atrás do meu BSN temporário.

Nesse site você encontra todas as informações para fazer o agendamento do BSN temporário. Nesse dia leve sua identidade/passaporte Europeu, oferta de trabalho e endereço de onde está residindo (hotel, casa de amigos, etc.) e da empresa em que irá trabalhar. Eu ainda ligaria antes para a prefeitura para confirmar que todos os documentos estão corretos, caso algo tenha sido alterado desde o dia em que escrevi esse texto.

Depois de conseguir o BSN, assinei o contrato de trabalho e pude iniciar as buscas por imóveis. Depois uma longa busca, alugamos nosso apartamento. Chegava a hora de buscar o BSN permanente. Fui à prefeitura novamente (na cidade em que você tiver o imóvel, não necessariamente onde você fez o BSN temporário) e dei entrada no processo do BSN permanente – com os mesmos documentos de anteriormente, mudando apenas a oferta de trabalho pelo contrato assinado e levando também o contrato de aluguel.

Assim, em aproximadamente 1 mês, tinha todos os documentos prontos. O processo para cidadão europeu é realmente tranquilo e não demanda muitos esforços, ainda assim é sempre importante estar atento às legislações do país em que você irá residir e dos países em que você possui nacionalidade. No caso da Holanda, por exemplo, temos obrigação de pagar um seguro saúde mensal, caso contrário multas podem ser aplicadas. Por ser cidadão italiano, precisei enviar uma carta ao consulado explicando que havia me mudado (é dever do cidadão italiano manter o estado civil e endereço sempre atualizados perante o estado).

Finalizando, sendo cidadão europeu, se mudar para a Holanda é uma tarefa tranquila. Conseguir emprego, entretanto, sem falar holandês, pode dar uma certa dor de cabeça. Contei em outro post do blog 12 dicas para trabalhar fora do país. Espero que ajude! 🙂

Me conte nos comentários como foi sua experiência se mudando para a Holanda ou para qualquer outro país. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão de post, por favor, deixe um comentário também.

Sejam felizes. Vivam por aí. Tchau!

Seguir:

12 Comentários

  1. Bruna
    fevereiro 10, 2017 / 9:14 pm

    Oii, tudo bem?
    Acompanho muito os conteúdos de vocês e estou adorando! Gostaria de saber onde vocês procuraram os apês, se em sites ou nas empresas aí mesmo. E também fiquei na dúvida se o preço que aparece nos sites de busca é o valor total do aluguel ou é como aqui no brasil, que eles divulgam o valor do aluguel mas, depois, você descobre o valor do condomínio.
    Muito obrigada!

    • joaozanella
      fevereiro 20, 2017 / 11:23 pm

      Oi Bruna,

      tudo bom?

      Aqui a busca por apartamentos é um pouco diferente. Enquanto no Brasil existe muita oferta, aqui a demanda é muito maior. Encontrar coisas boas com preços acessíveis é bastante difícil. E geralmente é você que acaba indo atrás das imobiliárias e não o contrário.
      Aqui, você geralmente tem dois tipos de preços no anúncio: os ‘inc’ (included) e ‘exc’ (excluded). Isso significa se gastos com água, luz, aquecimento e internet/TV estão inclusos ou não. Além disso, você pode considerar que geralmente existe também o condomínio (num valor muito menor que o do Brasil, geralmente) e deve checar na negociação que outros custos são de responsabilidade do Tenant e quais são do Landlord.

      Algumas imobiliárias também podem pedir um ‘fee’que costuma ser na faixa de uma mensalidade do aluguel. Em resumo, achar apartamento aqui não é tão simples, mas buscando com persistência você encontra algo : )

      Boa sorte!

  2. Karen
    abril 17, 2017 / 10:23 pm

    Oi tudo bem?? Eu também sou cidadã italiana e meu marido é brasileiro, eu conseguiria o visto pra ele morar comigo na Holanda?? Esse processo é fácil??
    Obrigada desde já pelas informações

    • joaozanella
      abril 19, 2017 / 4:40 pm

      Olá, o processo é o seguinte: você precisa ter um emprego aqui na Holanda para que seu marido possa conseguir o visto de permanência. Tendo isso, é só ir no IND com os documentos de vocês (certidões, passaporte, contrato de trabalho e aluguel) e solicitar o visto. Você encontra mais informações no site IND da Holanda.

  3. Iaci
    abril 19, 2017 / 4:01 pm

    Olá!
    Obrigada pelo post! Esclareceu muitas dúvidas! =)
    Tenho uma que não consigo encontrar em lugar algum: sou esposa de um ítalo brasileiro e moramos atualmente na Itália. Tenho permesso di soggiorno, mas estamos querendo ir para Holanda. Você sabe como seria esse processo de legalização para mim por aí, já que não moro mais no Brasil?
    Desde já obrigada! =)

    • joaozanella
      abril 19, 2017 / 4:39 pm

      Olá, o processo é o seguinte: seu marido precisa ter um emprego aqui na Holanda para que você possa conseguir o visto de permanência. Tendo isso, é só ir no IND com os documentos de vocês (certidões, passaporte, contrato de trabalho e aluguel) e solicitar sua permanência,

  4. Marcella
    abril 27, 2017 / 6:40 pm

    Olá, tudo bom? Um post muito esclarecedor. Obrigada pelas informações.

    Também tenho a cidadania italiana e estou querendo ir morar na Holanda. Sei que o forte é a língua Holandesa, porém, eu queria ir para estudar o inglês, você sabe me dizer se eles oferecem bons cursos de inglês e se por ser cidadã italiana tenho alguma facilidade?

    Penso ainda em após o inglês estar bom em sim começar a estudar o holandês para ter maiores opções de emprego e me fixar na Holanda. Sou casada, posso levar meu marido comigo enquanto estudo? e posso trabalhar enquanto estudo? pois acredito que eu não precise de um visto de estudante.

    Enfim, muitas perguntas eu sei, mas se puder me ajudá-las em algumas eu ficarei muito grata.

    • joaozanella
      maio 14, 2017 / 10:48 pm

      Olá Marcella,

      1) existem sim diversos cursos de inglês na holanda
      2) dependendo da sua área, falar holandês pode ser necessário na busca de emprego. Geralmente, apenas TI ou altos cargos executivos que exigem apenas inglês (mas pode variar). Cabe a você analisar o que se adapta melhor à sua área de trabalho.
      3) Para que seu marido possa viver com você na holanda é necessário preencher alguns pré requisitos. Basicamente, o governo holandês quer ter certeza que vocês tem dinheiro para viver sem depender do governo. Isso implica em emprego ou economias no banco. Você pode ler mais no ind.nl
      4) Pode trabalhar enquanto estuda, sim. Não precisa de visto de estudante.

  5. Eliciane
    maio 3, 2017 / 11:12 pm

    Ola Joao atualmente moro no Brasil e estamos planejando ir viver para a Holanda.
    Estive vivendo em Espanha por 4 anos , eu e minha filha temos os documentos espanhois caducado, ela nasceu la. Eu nao tenho a nacionalidade espanhola , neste caso e possivel eu dar entrada em nossos documentos em Espanha e seguir para viver na Holanda.
    No momento nao tenho contrato de trabalho ai.
    Desde ja agradeco sua atencao.

  6. Jessica
    maio 15, 2017 / 4:07 am

    Olá João, tudo bem?

    Primeiramente parabéns pelo canal no Youtube e Blog, estou acompanhando e adorando todos os posts.

    Gostaria de uma ajuda… Eu e meu marido temos a intenção de viver na Holanda para estudar um Master. Tenho a cidadania espanhola e meu marido é brasileiro. Vi que os valores do curso para quem tem cidadania europeia e residência na holanda é inferior a taxa normal. Sendo assim, você saberia me informar qual o tipo de visto que sua esposa adquiriu? Ela recebeu a “residência” no país realmente?

    Muito obrigada!

  7. Emilia
    junho 6, 2017 / 6:06 pm

    Olá João, tudo bem? Vc apresentou qual certidão de nacimento para tirar o BSN: for a certidão da Italia ou do Brasil? Vc fez a trdução na Holanda ou no Brasil?
    Obrigada pela ajuda!

    • joaozanella
      junho 6, 2017 / 10:19 pm

      Olá Emilia,

      apresentei os documentos italianos.

      Abraço,
      João

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *